Sobre 2 anos no Chile (uma reflexão, um desabafo e, mais que nada, um agradecimento enorme à vida <3)

E aí, pessoas? Como anda a vida?

No último mês de abril completei 2 anos de Chile. Isso me fez pensar bastante, principalmente ao me deparar com o seguinte texto, da Larissa Bittar, enquanto navegava pela web haha (cliquem na imagem para abrir o link, tá?).

Isso tudo me levou a postar um textão no meu facebook pessoal, então resolvi compartilhá-lo aqui também :). Na verdade, nem sei pq não fiz isso antes, então tá aí!

(Sim vai ter textão por motivos de “eu quero” hahaha)

Preciso dizer que o “mundo de possibilidades” é pra mim algo inebriante, ainda que às vezes o coração aperte doído, doído.
Anteontem (20/04/2017) completei 2 anos desde minha primeira vinda ao Chile. Eu sabia que a partir daquele dia minha vida mudaria. Só não fazia ideia de quanto. Muita gente veio e se foi, muita coisa aconteceu, muitos projetos e novos sonhos surgiram e tudo isso junto fez (e ainda faz) dessa experiência uma das melhores coisas que já me aconteceram. Houve sim momentos muito difíceis, de vontade de desistir, mas hoje eu só tenho a agradecer por tudo o que a vida me tem proporcionado.
Sou grata pelos tropeços e pelos passos certos, pelos momentos, pelos lugares e por todas as pessoas que passaram ou ficaram na minha vida. E mais que isso, sou grata por tudo que a vida ainda tem guardado pra mim, pois eu sei que nessa estrada ainda tenho muito pra rodar 🙂.
A todo mundo que eu “amo de longe”, agradeço por saber que estão sempre aí. Saudade é algo que não passa, mas a gente lida com ela.
Esse texto caiu hoje como uma luva e ao mesmo tempo uma pancada na minha cabeça haha mas se tem algo que eu aprendi é que a dorzinha e o aperto vão continuar acontecendo eventualmente (talvez pra sempre) mas a vida continua aí, esperando pra ser vivida da melhor e mais intensa forma possível. Cada pôr-do-sol, cada montanha, cada parque, cada esquina com uma plantinha diferente que encontro me fazem quase escutar um grito de “Essa é quem você é! Se joga!”. E bom, acho que tô me jogando. E vou dizer que está sendo ótimo 🙂.

Queria marcar um monte de gente aqui só pra agradecer literalmente por tudo, mas no risco de acabar esquecendo de alguém, só digo uma coisa: SINTAM-SE ABRAÇADAS, PESSOAS MALAVILOSAS <3

“A vida é mar e é porto. É imensidão e quarto aconchegante. É ir embora e regressar, ganhar e perder, somar e renunciar. É o mundo de braços abertos mandando continuar e o bolo quentinho da mãe chamando de volta.”

E era só isso mesmo haha.

Beijos e espero estar de volta em breve 😉

Leave a comment

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *