Tentando desapegar – Maquiagem

Esses dias, depois de muito fuçar sites de maquiagem com mil coisas que eu queria comprar, parei, pensei bem e disse pra mim mesma “pra que você quer isso?” e minha única resposta foi “ahh….é que é tãaaao lindoooo”. Sim, sou meio viciada em comprar maquiagem, mas não, não me afundo em dívidas por isso, que fique claro.

A verdade é que eu comecei a escrever esse post já há uns dias, mas só comecei e, coincidentemente, essa semana me trouxe alguns textos/posts/tweets sobre consumismo muito interessantes e que se encaixavam justamente na abordagem que eu queria trazer pro blog. O primeiro foi esse aqui no Buzzfeed, que tem uma compilação de tweets da @oficinadeestilo (que eu não conhecia e é muito bom, por sinal), um twitter que aborda a moda e as tendências de um jeito bem diferente e me conquistou por esse post aqui em especial:

01

Vamos então ao meu momento (Oscar feelings, só que não). Assim como comenta a Paula Pfeifer no final desse post, eu também me mudei recentemente (e pra longe) e, por consequência, tive que deixar bastante coisa para trás. Fazendo uma mudança com somente 23 kg de limite de bagagem, a gente acaba tendo que selecionar o que é importante ou não e no final das contas cria o guarda roupas perfeito acaba carregando só roupa de trabalho mesmo, uma vez que esse era o objetivo principal. Tá que eu já vim umas três vezes pra cá em 5 meses, o que me permitiu trazer mais que 23 kg de tranqueiras, mas isso me fez ver o quanto eu acabava levando e trazendo sempre as mesmas coisas. Claro, não dá pra ficar 100% feliz só com camisa social e jeans o tempo todo e aqui faz um frio do caramba. Assim, além de umas roupinhas mais à vonts que eu trouxe, acabei comprando casacos mais quentes, uma blusinha ou outra, e substitutos pros meus suéteres de 5 anos que já estavam totalmente arrebentados haha. Comecei a então a analisar melhor minhas coisas e a tirar definitivamente do guarda roupa aquilo que “ah, não gosto muito” ou que praticamente não usava, e agora está tudo bem mais clean por aqui.

Bom, vamos voltar ao começo desse post, às maquiagens. Eu adoro comprar roupa, mas o que realmente me faz feliz é um blush, uma sombra ou um delineador colorido novos. Sério. Cheguei a acumular bastante coisa (claro, não chega nem perto dessas penteadeiras cheias de make das blogueiras, mas eu tinha uma maleta razoável) e esse negócio agora de ficar viajando começou a complicar a vida quando eu não sabia o que levar ou até no dia a dia e o que deixar pra usar no trabalho ou pra sair uma vez que deixar tudo junto enchia o saco na hora de procurar. Foi então que resolvi que quero ter só uma necessaire de maquiagem. Não cabe lá? Significa que posso doar. Claro que estou dando uma roubadinha no começo porque não vou dar fim em quase tudo que tenho, mas quero diminuir o tamanho das paletas, ter só uma base, um pó, dois corretivos (sim, dois, duas cores diferentes para usos diferentes, não me julguem), dois blushes e por aí vai.

Vale como observação o fato de que, com o passar dos tempos e a mudança da minha renda (de zero para bem pouco), eu passei a optar por marcas melhores e que me trazem resultados melhores. Custam mais caro? Óbvio. Mas prefiro algo mais caro que me dure mais tempo e me satisfaça do que meia dúzia de baratinhos que são só “ah, é legalzinho”

Assim sendo, já ‘doei’ muitas coisas e joguei no lixo várias que estavam vencidas (principalmente batons) e a cada vez que eu quase clico na cestinha da Sephora.com, eu penso de novo no tamanho da necessaire (lyndah por sinal) que eu quero que tudo caiba. Afinal, não quero mais gastar tanto dinheiro, ocupar tanto espaço e perder tanto tempo com coisas que eu vou ficar acumulando e mal usar. Se sua prioridade na vida é acumular coisas e você não vê problema em torrar seu salário com isso, ótimo! (Não estou sendo irônica, é sério. O salário é seu e você faz o que quiser. Não gosto que se metam nas minhas decisões, por isso, caro(a) amigo(a), faça o melhor uso do dinheiro que VOCÊ trabalhou pra ganhar). Mas esse não é meu caso. Eu sempre falei muito que meu sonho é rodar o mundo, conhecer um monte de culturas, morar em vários países e etc, e acumular coisas vem totalmente contra isso! Ser obrigada a carregar um monte de tranqueiras tira metade do sabor das viagens (mesmo que isso inclua dividir um trem lotado com um monte de gente estranha ou ir parar em alguma biboca X) e gastar dinheiro com ‘coisas materiais’ limita meu orçamento para ‘experiências’. E é isso aí, mais uma vez não vim ensinar ninguém porque não sou a mestre em economizar, mas garanto que minha necessaire de makes está bem menor do que já foi e ainda assim, “tãaaaaoooo liiiiindaaaaa *-*”.

Beijo,

Luiza

 

Leave a comment

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *