Recomeçando a vida! (sobre segundas feiras, metas e expectativas)

Afinal, segundona ta aí pra isso né. Pra voltar à realidade, chegar no trabalho e ver tudo que já está atrasado, viver a sofrência clássica do final de semana que acabou e também aproveitar pra tentar mudar as coisas na vida, aproveitar que é uma semana nova e tentar mais uma vez começar a dieta, voltar aos exercícios, ser mais organizada (o), se cuidar mais, gerenciar melhor o tempo ou qualquer outra coisa que você queira mudar na vida e toda segunda acha que “agora vai”.

02

Parabéns, pessoa querida! Chegou a chance! E agora, qual vai ser a próxima desculpa? A minha geralmente é nenhuma porque eu corro atrás do que eu quero simplesmente aceito meu relaxo e toco a vida pra frente hahaha. Não, não vim escrever sobre como você deve ter força de vontade ou dar dicas de como atingir suas metas pessoais, e, sabe por que? Porque eu tenho um probleminha com as minhas próprias e ele se resume basicamente em preguiça+procrastinação. Se eu estou tentando mudar? Acho que é o mínimo que eu tenho que fazer né. Se eu me culpo e sofro infinito por eu ser essa várzea em pessoa? Absurdamente! E eu sei que tenho que parar, mas também sei que só uma coisa ou só outra (aceitar versus tomar um rumo na vida) não vai resolver. Se o problema vem em combo, é em combo que tenho que solucioná-lo.

Hoje foi sim mais uma segunda em que eu achei que ia mudar a minha vida toda. E foi sim mais uma segunda em que isso simplesmente não aconteceu. To frustrada? Pra ser sincera, não. Mas esse ‘não’ só está aí porque pelo menos eu saí pra correr e isso era uma coisa que eu estava adiando há tempos. Aliás, lembram daquele post em que eu falei sobre me exercitar, contratar um auxílio e blá blá bla ? Sim, isso aí já miou. Não rolou ninguém me cobrando, não rolou coragem de acordar cedo nesse frio do cacete que faz aqui e não rolou abrir mão de horas de sono e ficar até tarde me matando. Sabe por que não rolou? Eu acho que foi porque eu me coloquei uma meta um pouco exagerada, e isso me fez pensar sobre muitas coisas que eu já quis muito fazer e não consegui. Mais do que tudo, pra alcançar um objetivo, acho que é preciso ser realista. Eu sou dessas que sonha e sonha alto, mas que viaja demais na maionese às vezes e acaba passando do ponto. Sabe o rolê de criar expectativas?

581d5795bc45474e1898a1b65f192cf8

Então. Essa história de criar expectativas não vale só para expectativas que colocamos em coisas ou pessoas. Às vezes as expectativas e a pressão em nós mesmos é tão grande que fode toda a história muito mais que qualquer zé mané por aí. O que seria o mundo ideal, então? Para mim, seria estabelecer mini metas cumpríveis e efetivamente cumpri-las. Tchãaarãaannn! Descobri a pólvora! Como exatamente fazer isso? Se descobrir me conta, pelamordeDeus! Eu estou tentando todo dia cedo falar pra mim mesma “Vamos lá! O que é mais importante hoje?” e decidir pelo menos as prioridades. Junto a isso, tentando não perder metade da minha vida no youtube e outras tranqueiras deliciosas que a internet nos proporciona. Se está funcionando? Maomenos, pra ser sincera. Eu sou MUITO distraída. E minhas noites mal dormidas devido aos mini terremotos (sim, minha gentchy, tá tremendo a porra toda ATÉ AGORA) me deixam num estado de sonolência durante o dia que não super colabora (olha aí as desculpas que eu queria saber quais seriam hahaha). Mas, vamos nessa. O importante é não desistir e ligar o foda-se pra merda já feita e pro tempo já perdido. Bola pra frente. Só não me vai ficar fazendo merda ou porra nenhuma todo dia porque aí fica feio né.

para q ta feio

Beijo e durmam bem!

One thought on “Recomeçando a vida! (sobre segundas feiras, metas e expectativas)

  1. […] 2016, justo 2016, vai ser diferente? Será que ‘agora vai?’. Assim como eu quis dizer no texto sobre as segundas feiras, eu sinceramente acho que colocar uma meta, pra quando atingir a meta, dobrar a meta, não funciona […]

    Responder

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *